terça-feira, 17 de junho de 2008

Salada de melão com kani


Por Adriana Haddad
Há tempos eu não fazia uma salada realmente deliciosa. Para a última aula, pesquisei bastante para não ser banal e encontrei algumas saladas bem interessantes na minha papelada velha, mas tive que fazer algumas readaptações :) Queria fazer uma salada com alguma fruta, mas sem sabor muito forte, tipo melão... que sozinho acho completamente sem graça, difícil achar alguém "louco por melão", mas com outras coisas...
Encontrei uma de melão com atum, mas como eu tinha certeza que faria um atum fresco como prato principal, substituí por kani; a outra adaptação foram os pistaches da receita original, substituídos por nozes, já que também fazia parte do cardápio da aula um arroz com pistaches :)

Para surpresa geral, ficou com uma aparência maravilhosa e com sabor muito bom. Confiram abaixo.

Salada de melão com kani

1 melão - 2 tomates - 1 colher sopa de nozes picadas - 1 colher sopa de gergelim - folhas de hortelã - 1 dente de alho amassado - 1 colher sobremesa de salsinha - suco de 1 limão - 200g de kani desfiado - azeite de oliva extra virgem - sal

Cortar o melão em bolinhas (ou em cubinhos) e os tomates em quadrados, colocar em uma saladeira com todos os outros ingredientes e temperar com o azeite, limão e sal. Servir imediatamente (fica maravilhoso servido dentro de uma metade do melão, em um jantar a dois).

Se alguém não gostar do alho cru amassado, pode fazer o que eu fiz na aula - apenas cortei o dente de alho na metade e esfreguei na travessa em que foi servida a salada e o sabor ficou sutil... mas igualmente bom :)

7 comentários:

risonha disse...

um prato ideal para esta altura do ano. gostei muito!!!

dri haddad disse...

que bom que voce gostou risonha..muito obrigada:))

pimenta rosa disse...

tem um óptimo aspecto só não sei é onde encontrar esse kani que nunca ouvi falar

dri haddad disse...

olá pimenta rosa..o kani é muito conhecido e usado no brasil,te dou uma explicação mais complexa,de uma pesquisa que fiz:"Em japonês, a palavra kani significa caranguejo e deu origem ao nome do produto porque é aromatizado com extrato ou carne desse crustáceo.
Na década de 70, o Japão começou a industrializar o kani, que rapidamente se tornou popular no mundo inteiro. Tendo como base a receita dos ancestrais, hoje o principal componente do kani é o surimi – massa feita com carne de pescado. Para seu preparo são usados peixes de carne muito branca, provenientes dos mares mais gelados. A carne é moída e lavada em água doce gelada.
Ao surimi são acrescentados extrato de caranguejo ou lagosta e ingredientes como amido de trigo, clara de ovo, açúcar, extrato de algas, sal, vinho de arroz, proteína de broto de feijão e glutamato monossódico. Essa pasta é moldada em finas camadas, que são enroladas até ficarem com 1,5 cm de diâmetro. Em seguida, a massa é tingida com corante alimentício vermelho, embalada em plástico a vácuo, cozida na própria embalagem e cortada dentro do plástico em bastonetes com 7,5 cm e 17 gramas cada. Estão prontos para serem congelados.
O kani kama é alimento rico em proteína, nutriente importante no cardápio diário, pois participa na composição de hormônios e enzimas e é fundamental para a manutenção do organismo. Embora rico em proteína, contém menor quantidade do que os pescados frescos, não podendo substituí-los integralmente. Deve ser comido como uma alternativa."
tente encontrar onde voce mora..é uma delicia ,um abraço

dri haddad disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Maria disse...

que aula sobre o kani!!!! e ontem qdo estava preparando esta maravilhosa saladinha fiquei imaginando como era feito... Valeu, Chef!!!

dri haddad disse...

grande ana!!!!sempre antenada e dedicada!!!
tks e um beijão!!!
ps-vc faz falta