quarta-feira, 4 de junho de 2008

Não é que o bacalhau deu certo??



















Por Luciana Betenson
Resolvi fazer bacalhau... Que meeeeedo!! Será que eu consigo? Para quem não tem familiaridade na cozinha, bacalhau parece ser a coisa mais DIFÍCIL do mundo... tem todo aquele ritual de pôr de molho, trocar água, aferventar, desmanchar em lascas... Eu tinha comprado numa promoção pós-Pascoa :) o bacalhau “legítimo”, o tal gadus morrhua. Congelei e esperei vir a coraaaagem (como diria o nosso amigo Christian).

Sábado passado tomei a tal coragem e enfrentei o bicho. Bom, não precisa nem dizer que eu tentei dessalgar o bacalhau que já vinha dessalgado – juro! – ainda bem que percebi a tempo, escorri a água e deixei ele lá quietinho até o dia seguinte na geladeira.

CLARO que eu consultei as bases antes de sequer começar o descongelamento do bacalhau! Primeiro fui atrás da profa. (a Adriana) mas ela estava ocupadíssima no dia e nem deu bola pros meus chamados desesperados via MSN... Depois fiz um apelo no blog Mixirica e fui atendida pela Ana de Bruxelas e pela Fátima Zapella, que me passaram duas receitas muito legais. Como eu queria fazer bacalhau de forno, o que facilita muito na hora de esquentar quando a gente não tem ajudante na cozinha, optei por me inspirar na receita da Anne Bonne Mamam, indicada pela Fátima. Digo “inspirar” não porque sou inventiva e tenho talento natural para a improvisação, como a Adriana, mas porque não deu mesmo, eu me atrapalhei com as quantidades...hahahahahaaa!

Minha receita ficou assim:
· Coloquei as duas postas de bacalhau (mais ou menos 1,5 kg) em uma panela, cobri-as com água e deixei ferver até começar a soltar pedaços – as tais lascas... Tirei do fogo, escorri a água e desmanchei o bacalhau em pedaços.
· Cozinhei umas 8 batatas al dente e cortei em rodelas.
· Tirei a pele de uns 8 tomates, cortei em 8 gomos cada e tirei as sementes.
· Descasquei umas 8 cebolas (usei as roxas porque achei mais bonito e mais gostoso) e cortei em 8 gomos cada, desmanchando em seguida as pétalas.
· Espremi duas cabeças de alho. O alho pode ser fatiado, se você quiser.
· Tirei os caroços de umas 10 azeitonas (aquelas pretas bem grandonas e macias) e cortei em duas partes cada.

Fui colocando em um pirex grande, na seguinte ordem:
1ª camada – azeite
2ª camada – rodelas de batata
3ª camada – lascas de bacalhau com um pouco de sal sobre elas
4ª camada – gomos de tomate
5ª camada – pétalas de cebola
6ª camada – alho espremido
7º camada – mais rodelas de batata alternadas com azeitonas pretas
8ª camada – mais azeite

Levei ao forno médio (220º) por 1 hora coberto com papel alumínio e mais 10 minutos para dourar.

Gente... não é que deu certo? O Mike deu nota 9 pro meu prato!

A receita original, o Bacalhau Anne Bonne Mamman, no qual me inspirei, está no seguinte endereço: http://www.8p.com.br/viva/flog/a65336/791929/#a65336-791929

2 comentários:

fátima disse...

hmmmm... deve ter ficado mesmo muito bom! aliás, qdo é que bacalhau não é bom, né?
experimenta depois aquele de panela, vai ver que é super simples, sem sujeira na cozinha e saboroso.

bj

ps.: estou copiando a receita da massa com tomatinho, me pareceu uma delícia!

Luciana B. - Ribeirão Preto disse...

Legal, Fátima, que bom que você gostou de nossas receitas! Vou fazer o outro bacalhau, sim, e depois te conto.
Um abraço,
Luciana